Procure Edições Antigas

domingo, 17 de abril de 2011

Os Arcos

"E mesmo sem te ver
Acho até que estou indo bem.
Só aparaceço, por assim dizer, 
Quando convém aparecer 
Ou quando quero"

(Giz - Legião Urbana)

Um dos melhores efeitos de escrever aqui é esvaziar a cabeça. Não porque eu não goste dos pensamentos, pelo contrário. Mas é que eles me deixam ansioso, tiram minha concentração. Eu poderia viver assim, feito um bobo (bobão rs), pelo resto da minha vida, sem ter outra coisa na minha mente a não ser esses pensamentos. Mas eu não posso me dar ao luxo, pelo menos até o final do período... rsrs

E minha cabeça está cheia hoje: música, perfume, beijo(s), flashs... ele. Eu posso até escrever aqui, mas ele não vai sair da minha cabeça tão cedo. Tem um lugar aqui guardado só pra ele.

E então, eis que, depois de muito tempo, eu o vejo de novo. Eu sabia que nos encontrariamos, mas a ansiedade sempre nos deixa desconfiado. E não, eu não consegui esconder a ansiedade. Mas ele veio, ao pé dos arcos eu pude vê-lo chegando. E agora era a vez de não esconder o sorriso. É incrível como só a presença dele me faz tão bem. Mas também é incrível o esforço que eu tenho que fazer para não ficar o tempo todo grudado nele. 



E o beijo, o tão esperado beijo... Saudoso beijo. Alí, ao pé dos arcos, naquele lugar tão cheio, ele conseguiu fazer todas as pessoas sumirem juntas, por um instante... o instante de um beijo. Vários instantes... Que para mim ainda foram poucos...

Depois do beijo, a vontade. A vontade calada, hesitante. Não sei se por medo, receio, ou mesmo cautela, só ficou a vontade. A vida continua, e teremos outras chances, muitas outras, ou pelo menos eu espero que tenhamos. E depois, só de estar ao lado dele alí, ao pé dos arcos, já valeu minha noite, minha semana, meu mês inteiro.
Me diz, por que eu sou tão bobo? Essa história já estaria resolvida há muito tempo. Mas eu não queria arriscar naquela hora, talvez na próxima. Eu só queria estar ao lado dele, e ainda quero estar... Na verdade, eu quero ele só pra mim. É pedir muito? Talvez seja, mas eu quero! Fazer o que? 

Eu estou disposto a tudo, a ser um bobo, a ser um chato, a parar de roer as unhas (até a parar de roer as unhas)... só para tê-lo ao meu lado por mais uma noite ao pé dos arcos, ou uma sessão de cinema (teatro?), duas ou três horas em um local mais reservado (eu nunca disse que era um santo), o resto da vida, se for possível. Não me chamem de exagerado, porque é o que eu sou mesmo, fazer o que?

Certeza, nós nunca temos. Se tivéssemos seria fácil. O jeito é deixar o tempo fazer o seu trabalho, mas quem disse que a ansiedade deixa? Mas eu vou me esforçar... Enquanto isso eu escrevo, porque a vida tem que continuar, e eu não quero atrapalhar o tempo...

"Lá vem, lá vem, lá vem  de novo...
Acho que estou gostando de alguém...
E é de ti, que não me esquecerei.
Mas tudo bem."

(Giz - Legião Urbana)




Um abraço a todos! Até o próximo...

19 comentários:

Narjara disse...

Júlio in love... rsrs

Sérgio Breneditt disse...

Acho que o cupido fez uma vitima?!
É meu amigo a paixão vicia, uma vez apaixonado pra sempre e isso acontece nas melhores familias.
Muita Sorte
Muita Luz
Muitos Beijos
Muitos Arcos
OREMOS Now!!!

=)
Abração

Candy disse...

Ai que lindo. Tudo fica tão perfeito quando estamos apaixonados, não é verdade? Tem um bom tempo que eu não me sinto assim. As vezes sinto falta dessa sensação e desses pensamentos, mas acho que, por enquanto, estou melhor assim. Melhor não mexer em time que ta ganhando.

Bjs

Borboletas nos Olhos disse...

Ai, ai (suspiros aqui)...e que cenário! Beijo, afilhado.

wonderfulcauseiam disse...

O cupido não fez a vítima, o cupido fez um vencedor! Espero que o galã tenha a devida honra hein? Não quero ver posts melodramáticos no futuro!
Não sei nem se te mando um bacio ou um abbraccio... você já tá tão cheio deles (invejinha básica- BRINKS!).
Um abbacio!

Raphael Martins disse...

Tá arriscando hein fio... se o Malafaia ver manda bala!!kkkk
Aproveita hein... rs

inconstanteblog disse...

Esse negócio de estar disposto até a ser um bobo me lembrou um poema recitado por Bethânia, que diz que cartas de amor são ridículas. Cartas de amor, se há amor, têm de ser ridículas. E, no final , só aqule que nunca escreveu cartas de amor - ridículas - é que é ridículo.

Aconselho-te, então: fique bobo, bobão, sim, se te faz bem.

Ah, e agora me ocorreu que o cinema ou teatro com ele pode ser um Theatro... o Municipal =)

Xêro!

Gui disse...

Guilherme, assentando corações since 1991.

Edu disse...

Bobo nada! Se quer, pede! Vai que ganha?? :-) Beijo!

Wans disse...

Conta mais essa história, menino. Queremos saber o desfecho.

bj

Paulo Braccini disse...

Muito legal ... claro q na vida tudo tem os seus exatos momentos para tudo... mas sempre é bom conspirarmos a favor deles para q se apressem ... pense nisto ...

Jovem Urso disse...

Parece que alguém está a ver corações coloridos... hehehehe

Bjo e abraço, ^^

Bruno disse...

ih, gente!
to torcendo, vc[s] sabem disso
ahahahaha

bjooo

BsVoxx disse...

Que cenário maravilhoso para dar um beijo, os Arcos da Lapa. Fico na torcida de que tudo dê certo ...

BsVoxx disse...

Paixao nos Arcos só me fazem lembrar do Filme RIO ... Q lindo!

Lobo disse...

Parar de roer as unhas? Jamais faria isso por quem quer que fosse ahauahau.

Curte ai o seu momento home.

Beijos!

melo disse...

mais detalhes e, gato, menos encanação...se joga!

Serginho Tavares disse...

como disse o melo... se joga!

tem algo pra você aqui: http://justoedigno.blogspot.com/2011/04/o-descobrimento-do-brasil.html

beijos

Ro Fers disse...

Perfeito o post, as palavras...
A cada frase eu imaginava cada cena, e pelo jeito foi algo mais que especial, e concerteza marcou sua vida...
Torço por vocês...
Forte abraço!