Procure Edições Antigas

domingo, 20 de maio de 2012

Identidade Ursina



"I am the son
And the heir
Of a shyness that is criminally vulgar
I am the son and heir
Of nothing in particular

You shut your mouth
How can you say
I go about things the wrong way ?
I am human and i need to be loved
Just like everybody else does"

(How Soon is Now - The Smiths)





Todos aqui sabem (ou pelo menos a maioria) o quanto eu sempre fui complexado com meu peso e com minha aparência. Todos aqui, e apenas aqui... Essa não era o tipo de coisa que eu costumava expressar para quem quisesse ouvir. Mas sim, sempre tive problema em me aceitar como indivíduo obeso com sobrepeso. Mas isso mudou muito desde a minha ultima postagem sobre o tema aqui.

Tempos depois eu descobri que isso só acontecia porque existe uma espécie de regra em nosso meio: se você quer mesmo se sentir desejado por alguém, ou tenha um corpo perfeito e sarado ou frequente o lugar destinado ao seu biotipo, afinal de contas, tem maluco que gosta de tudo, até de gordo. Pois é gente, essa é a verdade: entre os homossexuais, não existe coisa pior do que ser gordo, pelo menos entre os homossexuais da cidade "maravilhosa".

Motivado por essa pressão de interesse e aparências, e também por um pouco de interesse pessoal, eu decidi começar a frequentar a Sociedade Ursina Ckarioca (SUCk, hahahaha, brincadeirinha). De fato, quando eu descobri que havia um lugar onde eu poderia conhecer caras lindos, volumosos, com barba, com jeito másculo, e ainda poder ser desejado por eles, o que pensei foi: ótimo, é pra lá que eu vou. Doce ilusão... Por vários motivos.

Sempre senti uma forte atração por caras com sobrepeso, os barbudos também sempre tiveram minha preferência. Confesso que, por questões adaptativas, meu interesse por caras gordinhos aumentou muito com o tempo. Vamos combinar, desejo não é só aparência física, e além de serem lindos, eu via nesses caras a única possibilidade de ter carinho ou de me sentir desejado. 

Pois é, não sei como é em outros lugares, mas aqui no rio o cara pode ser o cão chupando manga, mas se ele for sarado, bronzeado, e tiver uma tatuagem, todas as atenções se voltam para ele. O Contrário vale para os gordinhos, se o cara for lindo de morrer, simpático, inteligente, beijar bem (...), mas tiver aqueles quilinhos a mais, pode ter certeza, vai passar por um lugar como um fantasma, não será nem percebido, ou pelo menos será a segunda ou terceira (ou quarta, ou quinta...) opção para qualquer pessoa que seja um pouco menos "cheiinha" que ele. Pois bem, em tese, isso não ocorreria em locais ursinos. Docíssima ilusão...

Conheci meu ex-namorado em um grupo de facebook ursino da vida. Foi nesse momento que comecei a frequentar a tal da Carioca Bear Society. E, de cara, muitos mitos caíram por terra. A começar pela própria impressão pessoal do que é ser realmente um urso. Quando falamos em Urso, o que nos vem a cabeça? Caras grandes, com excesso de gostosura, peludões, com barba, jeitão nem um pouco afeminado... Pois é, até hoje pouquíssimos dos ursos que eu conheci obedeceram essa descrição. Meu próprio ex-namorado estava muito longe disso, só o que tinha de urso era o fato de ser muito gordo gordinho mesmo. Na verdade, o fato de eles não serem "pouco afeminados" ou de gostarem de se depilar não me importava nem um pouco, esse tipo de coisa é tão superficial para definir o gosto pessoal ou o objeto de desejo de uma pessoa. E no mais, eu acho muito charmoso quando o cara tem aquele "jeitinho", sabem?

Outro mito que foi quebrado, e esse sim me importa muito, foi o seguinte: urso vai em festa de urso porque gosta de ficar/sente desejo por outros ursos. Isso é a mentira mais deslavada que eu já ouvi sobre o meio ursino, pelo menos para os ursos daqui do Rio. A verdade ursina por aqui é a seguinte: Quem gosta mesmo de urso é chaser (ou seja, 2% da população da Carioca Bear Society), urso só fica com outro urso por Falta de Opção! É triste, mas é a verdade... Não vou dizer que não existem exceções, eu mesmo acho que não me enquadro muito bem nisso, mas posso dizer com certeza que a grande maioria dos ursos cariocas se encaixa nessa regra.

No final das contas, eu mesmo acabei entrando numa reflexão perigosa: será que todos os caras do meio ursino com quem já fiquei (inclusive meu ex-namorado) só ficaram comigo por falta de opção? A conclusão foi a seguinte: Foda-se, e daí? Se eu ficar me preocupando com isso, não vou pegar ninguém, ? E depois, pelo menos nas baladas ursinas as pessoas me olham, e com algum desejo. Eu não sou mais um fantasma. Isso já foi o suficiente para eu retirar o estigma do ninguém-me-quer e ligar o botão do I'm-Sexy-and-I-Know-It... Enfim, só precisava que alguém chegasse pra mim e falasse: "cara, você é lindo!" para eu poder chegar, me olhar no espelho e dizer: "Realmente, eu sou LINDO". Felizmente, essas pessoas já apareceram! rs


"There's a club, if you'd like to go
You could meet somebody who really loves you
So you go, and you stand on your own
And you leave on your own
And you go home, and you cry
And you want to die


When you say it's gonna happen "now"
Well, when exactly do you mean ?
See, i've already waited too long
And all my hope is gone"

(How Soon is Now - The Smiths)





É isso aí, meus amores!
Um abraço de Urso! E um beijo também, só para não perder o costume! ;)

Até o próximo!


18 comentários:

Raphael Martins disse...

Catatau tomou banho de mel e foi arrasando, de vela acesa comemorar o niver... kkk

FOXX disse...

ah, eu tb frequentei o meio ursino de BH e tb me decepcionei bastante, as mesmas decepções q vc. é uma merda.

Júlio César Vanelis disse...

@Raphael Martins: Só você mesmo para me fazer rir desta situação... E o pior é que foi isso mesmo, você só esqueceu de citar a minha cabeleira linda, bati cabelo a noite toda, foi MARAA... hahaha

@Foxx: Pois é, minha utlima esperança é São Paulo... hahahhaahha. Dizem que lá tem mais ursos humildes, não sei se é verdade! hahah

BsVox disse...

Julio,

Com certeza, no Rio por ser uma cidade de praia essa pressao de peso deve ser maior ... mas está em todo lugar ... mas acho que no final o problema é que as pessoas se tratam como coisas ... por isso essa obsessão com a embalagem ... mas pode ter certeza que ha muitas barbies invisiveis e muitas outras infelizes por se perceberem como produto ... enfim ...

AleX nObre disse...

Não sei como funciona isso aqui em Fortaleza, mas a parte do tipo físico importar mais que o próprio rosto do cara é IGUAL por aqui!
Tô completamente fora do meu peso e ninguém nem nota quando eu chego em algum lugar aqui.
E ursos não me querem, não! Sorry =/

AD disse...

quando eu for ao Rio quero ir neste clube.

ADorei as ilustrações!

E ヅ disse...

Pô, que chato... Não sei como é aqui mas nunca gostei muito dessa coisa meio "gueto" que parece que os ursos fazem. Se fosse pra curtirem outros ursos, tudo bem. Mas se fecham pra curtirem quem tá de fora?? Não entendi. Que bom que cê já conseguiu o seu "vc é lindo!" :-)

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

acho q a única coisa q fica igual em qualquer lugar do Brasil é esta mania dos ursos se fecharem em si mesmos ... não entendo bem isto ...

nisto o Rio é igual ao resto do Brasil ...

| Diego Dellano disse...

Chick é ser quem você é! ;)

melo disse...

acho que no RJ o peso (trocadalho do carilho) é maior porque é terra de gente sarada, onde o culto do corpo impera mais do que em SP por exemplo...moramos aí e sabemos como é..

porém, não pense que é lá muito diferente de SP, aqui também carnes são vistas com olhos reprovadores mas, dentro do gueto (como disse Edu) são cobiçadas em todas suas nuances.

crer que os ursos eram de uma unica pelagem foi engano seu, eles são diversos como somos nós gueis mesmos e se isso nos separa em categorias e pode, friamente pensando, enfraquecer a todos, não vejo como fugir disso uma vez que os que são e que gostam precisam de seu espaço, é ilusório dizer que vamos ser todos uma grande familia gay feliz e unida, não dá...sorry!!

agora, fechar para outros é sim e completamente algo quase de eugenia, não acha? há quem curta demais, eu sou....no fim, acima de tudo, todos e tempos, vale o que disseram aí em cima:

seja você!

Gui disse...

É bom se atingir esse nível, o do amor fundamentalmente próprio, independente das expectativas da sociedade.

Serginho Tavares disse...

vou te dizer: ficaram com você porque bateu o tesão de ficar! da mesma forma que você sentiu isso por eles!
beijos queridão.

Walmir Neto disse...

Que coisa magnífica. Dos seus, o meu post preferido. E, sério, How Soon Is Now ficou simplesmente PERFEITA com o tema da postagem. Você está escrevendo cada vez melhor e, cada vez mais, tendo um senso crítico mais acurado, agudo. Incrível a profundidade da sua análise. O realismo cru, a expressão desvelada dos sentimentos, sem demagogias. Os seus textos me passam essa impressão de que você sem importa cada vez menos se concordam ou discordam de você. Estou impressionado, e olha que eu não me impressiono fácil.

Ric disse...

Oi Julio, tudo bem? Queria agradecer pela conversa, gostei muito de ler seus comentários. E eu conheço seu ex, ele era um rapaz bastante excêntrico e quando conhecemos pessoas, a aparência é o que menos importa, né?

E aprendi também no meu relacionamento passado que o corpo realmente tem significado, mas para maioria das pessoas, e graças a Deus, eu me enquadro fora delas.

Gosto de rostos bonitos, um charme único na hora de falar e um cabelo bem cortadinho. Se a pessoa tem isso, eu viro o pescoço na rua para olhá-la. hahaha

Espero que você encontre muitos ursos bonitos por aí. E se não achar, fica o convite para procurar aqui em Barueri. haha

Beijão.

Lobo disse...

O biotipo físico ursino me atrai. Mas ao mesmo com o tempo eu comecei a notar diversos comportamentos com relação aos frequentadores desse meio muito preocupantes; tanto para os próprios quanto para os quais se relacionam com eles. Vou te dizer que ando preferindo caras com biotipo de urso que não tem relação nenhuma com a "comunidade ursina" de uma forma geral.

Junnior disse...

Algo não bateu. Antes esclareça: vc se considera nos padrões ursinos?
Se a resposta for sim, então, como os ursos não se curtem mutuamente? Você finalizou afirmando que foi olhado e se sentiu desejado nas baladas ursinas... Ou você se referiu apenas aos 'chasers'? Seriam eles os que te curtem?
A ideia que tenho dos ursos foi a que vc descreveu como mito, mas ainda alimento a vontade de conhecer um desses gostosões (rsrs).
Bjaum, querido.

Júlio César Vanelis disse...

@Junnior: Sim, me considero nos padrões ursinos. E curto muito o padrão ursino. Mas eu sou uma exceção, assim como tantas outras pessoas que conheço. O que acontece é que nesse meio existe uma variante proporcional, ou seja, quanto mais gordo for o cara, menos ele vai ter a atenção de outros ursos. Eu não sou tão gordo, pelo menos não tanto quanto as pessoas que frequentam o meio são. Por isso eu até recebo umas olhadas sim, e sou alvo de desejo sim. E sim, também já recebi cantada de chasers, mas eles não me atraem tanto.
Se é essa imagem (mito) que você tem dos ursos, desconstrua isso, cara. Isso não é válido aqui no Rio. Mas acho que em Sampa as coisas são mais diferentes. Pelo menos os ursos lá, pelo que imagino, se aproximem mais da imagem que eles tanto gostam de divulgar. Enfim! rs

Cara Comum disse...

Bom, deixa eu te fazer um elogio?? Vc tá cada vez mais lindo... hehehehe

Abraços!