Procure Edições Antigas

domingo, 13 de fevereiro de 2011

De Volta


Oi pessoal, estou on-line de novo! Eu sei que eu disse que seria apenas uma semana, acabei me alongando para mais uma. O fato é que eu nunca estive tão ocupado durante as férias. Aliás, pra falar a verdade, eu não sei o que são férias de verão desde 2007/2008.

Eu já devo ter comentado aqui que 2008 não foi um ano fácil, em nenhum dos campos da minha vida. Acho que carrego o cansaço obtido nele até hoje. Foi um ano inteiro estudando em período integral, por causa do curso técnico, e ainda estudando aos sábados também em período integral, por causa do pré-vestibular. Além disso tudo, ainda tinha Inglês e Francês.

Mal dava para respirar. Vida social? Não podia nem pensar nisso. Pra piorar a minha situação eu ainda perdi a minha única oportunidade de descansar dessa maratona de 1 ano: as minhas férias de verão. Isso já foi por causa do estágio. Sim, tive que fazer estágio para concluir o meu curso técnico. Comecei assim que as aulas acabaram no final de novembro. Não tive nem um final de semana para descansar. E pasme, eu estagiei em uma obra de grande porte, custeada pelo Governo Federal (o nosso famoso PAC). Não era uma obra do PAC qualquer, era uma obra enorme, onde estavam envolvidas três das maiores construtoras desse país. Uma grande experiência, que eu carrego pra minha vida toda, apesar dos pesares (todos aqui sabem o que costuma acontecer em obras desse tipo, mas por amor a minha vida, assim bem exagerado mesmo, eu vou deixar subentendido).

Agora, a pergunta que não quer calar. Como é que um cara com formação técnica em Edificações, com estágio, a ponto de tirar o CREA, tendo a oportunidade de ser efetivado por uma das três empresas de grande porte envolvidas naquela obra imensa, teve a burrice audácia de tentar vestibular (e passar) para um curso da área da saúde (tipo, nada a ver) e não para Engenharia Civil ou Arquitetura? Bom gente, eu tento encontrar uma resposta decente para isso até hoje.

Uma coisa é fato, a cada dia que passa, eu tenho mais certeza de que eu nasci para ser farmacêutico. O curso é muito cansativo, difícil... mas é encantador (pelo menos pra mim). Também tem aquela leve sensação de que eu seria uma pessoa pouco realizada profissionalmente caso eu seguisse a carreira de Engenharia, ou Arquitetura. Só que também tem o outro lado. De vez em quando, me vem a cabeça que eu poderia estar ganhando 10 vezes o que eu recebo hoje como bolsista de IC, apenas como estagiário de engenharia civil em uma construtora multinacional de grande porte. As vezes me bate aquela saudade do meu escalímetro, do compasso, da régua T, do papel manteiga... Dos meus projetos. Tijolo de vidro, jardim interno, telha de barro colonial... De brincar de arquiteto no CAD... Eu sinto falta disso as vezes, e fico pensando se eu seria um bom Arquiteto, ou engenheiro.




 
Mas a cada dia que passa, a cada ramo novo da biologia e da química que eu desvendo, a cada possibilidade de atuação do farmacêutico que eu descubro, eu fico mais apaixonado pela minha futura profissão. Valeu a pena abrir mão de um salário bom em curto prazo, valeu a pena transformar a minha criatividade em hobby, valeu a pena entrar em um ramo totalmente novo e desconhecido... Acho que já posso dizer que encontrei minha vocação (acho que é melhor esperar eu me formar antes de dizer isso com tanta certeza, não é? Hahah).

Pois foi assim que eu entrei nessa louca rotina da faculdade de Farmácia. Saí do estágio numa sexta-feira em março de 2009 para começar a estudar na segunda-feira seguinte. Não tive descanso nem nas férias de julho, quando eu, Gui e Ângela resolvemos fazer um minicurso oferecido pelo instituto de química. Nas férias de verão de 2009 para 2010 eu também não descansei, tive que participar de um outro curso de férias por causa da minha IC (a história de como eu consegui essa IC também é muito louca, talvez eu fale sobre isso em outro post futuramente).

Essas seriam as minhas primeiras férias tranqüilas desde 2007/2008. Cheguei até a ter o mês de janeiro para vadiar descansar um pouco. Só que, mais uma vez por causa da IC, eu tive que interromper meu descanso. Só que dessa vez eu estou muito mais empolgado. Estou em um projeto realmente interessante e que desperta muito o meu interesse. Tá até valendo sacrificar o restinho das minhas férias por causa dele.

Essa semana eu tenho mais um evento relacionado a esse projeto, mas eu vou procurar visitá-los mesmo assim. Essas duas semanas longe da Blogosfera me fizeram ver de verdade como esse troço vicia. Eu estou morrendo de saudades de todos vocês, tanto dos textos quanto da presença virtual de cada um aqui nesse blog. Quis falar de coisas que aconteceram comigo, de sentimentos, de angústias aqui no blog durante essas duas semanas de ausência. Mas já passou, e agora tudo que eu quero é estar aqui até que as aulas voltem efetivamente, quando ficará muito mais difícil, e o tempo será muito mais escaço.

Bem gente, acho que isso é tudo... Falei de tudo o que eu queria e mais um pouco (como sempre)... rsrsrs

Um beijo a todos, um abraço apertado... E até o próximo post!

12 comentários:

Ro Fers disse...

Caraca! Quanto indecisão, mas faz parte, pois grd parte ja passou ou ainda passa por isso...
o bom disso é que tu esteve sempre estudando, e deve ter uma bagagem muito boa, afinal através dos estudos que podemos crescer profissionalmente...
Forte abraço!

Serginho Tavares disse...

O mais çegal é saber que você está de volta e arrazando!
Beijos querido!

Edu disse...

Curta seu momento, suas férias, seus projetos. Estaremos aqui por você!

Daniel Braga disse...

Tá... eu parei de ler quando vi que você teve a chance de ser efetivado em Edificações e passou pra Farmácia.

~That's all. Visita meu blog, menino.

*DB*

Jovem Urso disse...

Mesmo com as indecisões, o melhor é seguir o que te faz feliz, ainda mais quando se trata de emprego, que vc vai carregar durante a vida inteira.

Siga seus sonhos, ganbare! o/

Wans disse...

Apareça quando quiser, afinal, a casa é sua!

Lobo disse...

Nem sempre a gente acaba onde a gente planejou, mas quando a gente sabe se deixar levar por caminhos diferentes, dá pra descobrir muita coisa que nem imaginávamos. Como você adorou a farmácia XD.

Beijo Júlio!

Bruno disse...

acho que a gente, a vida toda, vai se questionar sobre estarmos ou não fazendo a coisa certa. normal, né?
eu quase fiz curso técnico em edificações [provavelmente onde vc fez, no henrique lage eu acho rs] mas fui mal na prova de propósito pq achei a escola feia. FÚTIL, EU? IMAGINA!
AHAHAHHAHAAAH
bjooo

BsVoxx disse...

Nem me fale de idas e vindas nas escolhas profissionais ... um dia ainda conto a minha via crucis profissional ... mas é muito legal vc ter se encontrado na Farmácia ... é um campo em expansão e super promissor ...

Borboletas nos Olhos disse...

Primeiro: estava com saudade dos seus posts!
Segundo: mudar é o phyno! E parabéns pela coragem.
Terceiro: arruma um jeito de descansar 15 dias nas próximas férias senão tu vai ter um piripaque.
Quarto: vem cuidar da minha reforma, vem?
Quinto: tava com saudade..ah, já disse isso?
Beijos da madrinha

FOXX disse...

definitivamente não gosto do seu banner, pra mim ele diz exatamente o contrário do nome do blog...
essa faixa negra diz censura.

é, eu tb agradeço por ter feito história, mesmo sabendo q poderia ter ganho mto mais dinheiro como arquiteto ou psicologo...

melo disse...

gato, gosto de ler-te mas entendo a correria.

clichê mais do que válido: faça o que você gosta. nada paga isso.