Procure Edições Antigas

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Sim, eu sou Urso...

Essa sempre foi uma questão complicada pra mim, sabe? Não ser aceito, ou admirado, ou desejado da maneira que eu mereço por ser gordo, e já expus isso aqui antes. Não sei se isso é coisa da minha cabeça, mas a cada dia que passa, eu vejo que não é não, as pessoas são sim muito preconceituosas conosco. Eu não sou muito gordo, eu tenho o que alguns chamam de sobrepeso, nada que prejudique minha saúde... Mas ainda tem muita gente que faz questão de salientar isso, de jogar na minha cara: VOCÊ É GORDO... Tá, eu sou gordo? Sou mesmo, qual é o problema? O problema é que as pessoas costumam associar isso a outras coisas que não tem nada a ver, como por exemplo: se você é gordo, você é fedorento (eu definitivamente não sou fedorento, mesmo transpirando muito); os gordos não tem uma boa performance sexual (O que??? O que uma coisa tem a ver com a outra??), ahh, quase me esqueci, a pior de todas, "Ahh, se ele fosse uns quilinhos mais magro, ele seria tão bonitinho" (Essa é a coisa que eu mais ODEIO ouvir... Porque eu não posso ser bonito, gostoso ou seja lá o que for com o peso que eu tenho?? Tudo bem, pode ser uma questão de gosto sim, mas isso não é motivo para me taxar, ou ofender).
Eu, particularmente, nunca fiz distinção por peso, cor, tamanho (sim, é isso mesmo que vocês estão pensando), grau de femininidade, ou seja mais lá o que for... A beleza é muito relativa, em todos os aspectos, isto é, cada um vê a beleza de uma forma diferente, e cada pessoa pode ser bonita do seu jeito. Não existe essa história de padrão, isso não entra na minha cabeça... E ainda tem o fator da personalidade, que é muito importante. Só que como considerar os outros fatores se a maioria das pessoas faz questão de desconsidera-los no momento que um único fator se mostra fora do padrão? Eu, sinceramente, to cansado de tentar me inserir nisso...



Sim, já pensei em diversas coisas para colocar os meus parâmetros de beleza superficial em conformidade com o padrão. Já fiz dieta, natação, musculação, já até pensei em tomar anorexígenos (mas só pensei, nunca consumei o ato), e tudo isso só serviu para uma coisa: me deixar ainda mais frustado. Já tive uns episódios de depressão por causa disso. Isso sempre me deixou muito mal, e sempre modulou as minhas atitudes, principalmente no campo amoroso. Só que eu cansei, cansei de tentar agradar somente aos outros e não a mim. Se eu tentasse emagrecer agora, eu ia me privar de muitas coisas que eu gosto, e ia ter que seguir uma rotina que não me agrada, além de me atrapalhar em diversos aspectos. Por isso, eu decidi, não vou mais rmar contra a maré...



Eu nunca consegui ver beleza no meu corpo, e isso é muito estranho, sabe? Por que se fosse outro cara com o corpo igual ao meu, eu me sentiria atraido, eu sempre gostei dos mais cheinhos, mas na hora de olhar para mim mesmo, eu não conseguia me achar  bonito, ou desejável. Depois que eu criei esse blog, não sei porque, mas acabei aprendendo a ver a minha beleza de maneira mais clara, acabei apredendo a me valorizar mais. Para fechar toda essa história, eu resolvi adotar um rótulo. Ta, normalmente os rótulos não são bons, eu sei, mas nesse caso, ele ta me ajudando a me ver de forma ainda melhor, e me mpstra a possibilidade de que eu posso sim ser desejado sim... De agora em diante, eu sou um Urso, bem másculo, viril e peludo.



(kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, essa parte foi zuação). Mas sim, a ideia de "Urso" sempre me agradou muito, sempre me identifiquei muito com eles, e a aparencia deles sempre me agradou, sempre me excitou... Por isso decidi adotar o rótulo de vez! Não sei se ja me encaixo nesse grupo, mas nada que o tempo não possa fazer, né? rsrsrs



 
Enfim, minha intensão hoje era fazer um post engraçado, acabou ficando essa coisa meio desabafo que vocês leram (eu espero que tenham lido mesmo, kkk), até meio sem noção, não sei... Mas eu não vou mais editar meus posts, não quero ferir a ideia do blog que vem no seu título.

Então galera, um abraço de Urso, beijo do gordo, sei lá... O que você preferirem... Até o próximo!

15 comentários:

DPNN disse...

Cara, eu faço distinção sim e não me envergonho de assumir kkk: prefiro um cara gordinho, moreno, grisalho e másculo, de cerca de 35 anos. kkk Exatamente como o meu! kkk Não acho a menor graça em loiros (sou loiro), magros (sou magro), peludo ou efeminado, por mais bonito que o cara seja. Não vejo como preconceito, apenas preferência mesmo. Vai explicar pro cara aqui de baixo que eu estou sendo preconceituoso...kkk

Se você realmente não está insatisfeito com o seu corpo, desencana de vez e vá ser feliz. Um cara que passa uma imagem confiante conquista muito mais! Às vezes a gente foca numa coisa, fica grilado e os outros nem percebem, é só na nossa cabeça.

melo disse...

gato (urso), houve um tempo, acredite, em que o modelo de beleza não era tanquinho ou pele e osso mas carnes, curvas.
como tudo é cíclico, vai voltar e nós (sim, eu incluso pois também tenho carnes, sou confortável) seremos a tendência.
não compre o modelo da mídia e da sociedade, esse modelo não reflete a pessoa comum e só faz com que nós, pessoas comuns, busquemos atingir um ideal que é inatingivel e que nem mesmo deve ser almejado pois é estético, plástico, efêmero.
sinto por quem disser que isso e coisa de quem não se cuida, desleixo e afins.
eu me cuido sim, do meu jeito e do jeito que acho melhor para mim e não do jeito que vocês acham que deve ser, imbecis!!
você deve ser um pitéu!! fique assim, não tema, não se envergonhe pois tem muita gente que vai adorar se refastelar em suas carnes servidas enquanto os que dizem que uns quilos a menos lhe fariam gato estarão vomitando o almoço no reservado para fazer espaço para a janta que seguirá o mesmo rumo depois.
a balança tem de mostrar apenas números, quem você é quem mostra é você mesmo, vê quem está capacitad para isso e não alienado pelo mundinho fashion/academia/novela da globo...

DMalk disse...

auhahuahu ^^

mano não se frustra com isso, e questão de gosto mesmo eu por exemplo sempre preferi os gordinhos (pra compensar porque eu sempre me achei muito magro).

PS: Vai criar barba pq urso pra mim tem que ter barba xP...

BsVoxx disse...

Querido Van,
Eu sugiro tratar essa questão de peso com deboche. Se alguem me chamasse de gordo eu diria: Não é gordura, é gostosura. Quem gosta de osso é cachorro. Eu prefiro gente que saiba apreciar um bom lombo ... PUTA, tenho que controlar meu linguajar ... Não fica bem a uma Rainha Dragão falar assim.

BsVoxx disse...

Até meus 28 anos tinha essa bobagem de padrão ... ser magro era pré-requisito ... até que conheci uma delicia com sobrepeso ... O que é o bumbum de alguem que saber se alimentar e que tem 7-10 kilos acima da altura? Bumbum tesão, eu chamo! No inicio ver a barriguinha me remetia a minha besteira de padrão ... Depois percebi que o bumbum bonus era muito melhor.

sougay disse...

Você fez me lembrar de uma paixão adolescente minha. Ele era tão bonito, simpaticíssimo, tinha uns olhos de tirar o fôlego, duas covinhas nas bochechas e uns quilinhos a mais. Aiai... ótimos e velhos tempos... pena que ele era hétero...

wonderfulcauseiam disse...

Nossa, acho que vou escrever um post aqui. Essa questão do peso, pra mim é complicada. Há algum tempo atrás eu abominava completamente ser gordo (não, não é ter uns quilinhos a mais, é ter um ser humano a mais dentro de você).
Tive um relacionamento com um cara pela internet, durou muito pouco tempo, e a gente batia muito nessa tecla do peso, porque ele era um garoto que a vida inteira foi gordo, tinha feito redução de estômago (uma cirurgia severíssima, no meu ponto de vista pelo menos), estava engordando de novo simplesmente por desleixo(quando eu conheci ele, estava acima do peso).
Eu tenho que confessar que entre um tanquinho e um saco de gelatina eu prefiro o primeiro. Mas ai da gente se fosse só isso que contasse né? Fatores como inteligência e compatibilidade de idéias contam mil vezes mais, e era justamente aí o meu problema com esse meu "ex".
Fosse ele gordinho saudável, consciente e satisfeito consigo mesmo. Mas não, ele tinha discussões ferrenhas comigo só por eu citar a palavra academia ou regime, e apesar disso, tinha muita vergonha de ficar sem camisa pra eu ver por causa das dobrinhas do seu corpo. Ainda por cima era fumante e teve uma vez que ele chegou ao ponto de beber e bater o carro que dirigia... enfim, digamos que o estilo de vida dele não me agradava nem um pouquinho.
Eu a vida inteira (na verdade desde os seis anos) sofro com excesso de peso, então é meio hipócrita da minha parte exigir das outras pessoas que elas sejam sempre magras e saradas. Mas eu tento, pelo menos, ser um pouco saudável e consciente com algumas coisas. Se o cara com quem eu for compartilhar a minha vida não seguir pelo menos um pouquinho por esse caminho, fica difícil ter algum tipo de relação, concorda?
E, vou te dizer uma coisa, o pior não é nem ser gordinho e ser encucado com isso. O pior é todos os outros problemas que o sedentarismo e a alimentação desregulada traz consigo. Não vou me delongar nisso aqui, pois você é estudante da área da saúde e tá careca de saber isso.
Pra concluir: se você tem os quilinhos a mais e consegue ser feliz consigo mesmo, seja saudável ou não, você já faz melhor que um monte de gente por aí, que consegue chegar ao ponto de se matar só porque tem 0,5 kg a mais ou a menos na balança.
Desculpa pela resposta longa.
Abraços do seu fiel leitor.

Borboletas nos Olhos disse...

Todo mundo já disse, né. E você também já sabe (só falta sentir). Só vou te dizer: eu estou fora do padrão. Eu gosto de estar fora do padrão. Se a pessoa só nos vê comparando com uma fôrma, não vale a pena. Passo sem achar que estou perdendo nadica de nada. Bjs da madrinha

FOXX disse...

parabéns por se encontrar, mas deixa eu só te contar algo q os meus anos de estrada já me disseram: personalidade não conta pra nada! ou o cara te achar lindo e gostoso, exatamente do jeito q vc é, ou ele vai te achar um kra legal por sua personalidade e se tornará seu amigo. são dois extremos, e dois opostos, que NUNCA, NUNCA se tocam.

Lobo disse...

Já jogaram na minha cara que eu sou feio. Posso me matar agora?

Mas isso de sobrepeso, relaxe. Que bom que você tá de bem com isso. Eu tenho sobrepeso, e simplesmente odeio isso, tento emagrecer de todas as formas, mas não consigo, sabe-se lá porque. É foda. Mas eu não desisto! Deve ser ótimo estar de bem com o seu corpo.

Agora, isso de rótulo, acho que sendo usado de forma não limitante de atitudes, acho que é uma coisa que ajuda na hora de buscar referências. Nem acho ruim.

Edu disse...

Faço minhas as palavras do Melo! E tenha certeza: sempre tem alguém (muitos alguéns, aliás) que babam por você do jeitinho que você é!

Edu disse...

Aliás, foi na barra lateral do blog do Melo que eu te descobri. Como o moço é de alta qualidade, você estando em sua lista é sinal do mesmo nível. :-)

António Rosa disse...

CONVITE

Sei que é leitor do nosso comum amigo, Serginho Tavares do 'Justo e Digno.

Venho convidá-lo a ler a entrevista que ele me concedeu e será publicada no próximo dia 13 de Dezembro, pelas 00h01 (hora de Portugal) e duas horas antes no Brasil, às 22h01 ainda do dia 12. A entrevista realiza-se no meu blogue 'Cova do Urso'.

Um abraço e até lá.

António

Borboletas nos Olhos disse...

Ei, afilhado, que bom que você me visita. Me faz um bem danado, mesmo. Bjs

Ro Fers disse...

Perfeito seu post...
Independente dos julgamentos dos outros, tem mais que ser feliz, se aceitar, se amar, se valorizar, e notei que tu faz tudo isso, pois muitos se deprimem, se desvalorizam, e não é bem por ai... tem mais que ser feliz do jeito q somos...
Forte abraço