Procure Edições Antigas

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Atv, Pass ou Ver???

Olha gente, eu tava tomando coragem para escrever esse post... Não porque eu tenha muitos problemas em falar abertamente sobre sexo. Pelo contrário, acho que me reprimir em falar de sexo é um tabu desnecessário... Mas, como eu não criei nenhum alter ego para escrever esse blog, eu morro morria de medo de alguém da minha família acessar e se deparar com declarações minha a respeito de sexo com outros homens... Mas em fim, como eu disse, eu morria de medo... Nas ultimas semanas (de duas pra cá) eu resolvi jogar a merda no ventilador pra ver no que dá (putz, desculpem a expressão horroroza), e tem mais, se alguém que não sabe que sou gay ler isso aqui e não gostar, eu não to nem aí, se incomode longe de mim, eu já tenho problemas demais, não preciso de mais um.

Voltando ao que interessa (hehehe), ontem eu li um post no blog na Borboleta (a madrinha querida). Ela teve a incrível iniciativa de organizar uma blogagem coletiva sobre o tema "violência doméstica contra a mulher", lembrando o 25 de novembro. Enfim, durante toda a semana ela convidou vários outros blogueiros para tratar do assunto, e ontem eu li o post escrito pelo meu padirnho, o Gui. Como já é de costume, o Gui escreveu sobre o assunto no melhor do seu estilo: bem objetivo, bem ácido, jogando as verdades na nossa cara, sempre com os argumentos certos, sem ser apeltativo mas não perdendo a força do discurso... Nem precisa dizer que adorei o texto que ele escreveu, né?? rsrsrs. Mas enfim, o post do Gui nada tinha a ver com o assunto desse post aqui, na verdade, nem tinha muita relação com qualquer tema relativo a homossexualidade. Só que o Gui usou uma comparação (só umazinha) que foi suficiente para me fazer refletir muito... E me deixou muito PUTO da vida...

Não gente, calma... Eu não to pensando em me prostituir (o especialista na palavra PUTA e suas variações é o BSvox, kkkkk, leia isso e isso). E também não discordei  com a comparação. Na verdade, o que me irritou foi exatamente o fato de eu concordar com ela, pelo menos em parte. O Gui estava falando sobre machismo disfarçado de "cavalheirismo", e como as mulheres tornavam-se dependentes de seus parceiros devido a isso, tando emocianl quanto financeiramente. A comparação: Ele disse que acontecia algo parecido com os homossexuais masculinos (nós, os gays), e que o Ativo normalmente pagava a conta do restaurante, ou do motel (mais provável, kkk), enquanto o passivo esperava a iniciativa do ativo...

Assim, eu confesso que, no fundo (no fundinho é mais... deixa pra lá... kkkk) isso tem um "q" de verdade... E me atingiu pessoalmente. Eu sou um cara muito tímido, normalmente eu prefiro esperar a iniciativa alheia do que eu mesmo ir lá toma-la. Também confesso que isso atinge em cheio o meu ego, adoro me sentir desejado, mesmo que seja só um beijo ou coisa assim. Outra coisa, na primeira vez que eu sai com um cara, apesar de eu ter tomado a iniciativa de tomar um chopp na cantareira, ele é que pagou a conta (e depois também o motel), e eu fui passivo na situação... Não pude deixar de lembrar disso tudo, e fui obrigado a concordar com ele (e o padrinho sempre jogando as verdades na cara).

Mas, fala sério, eu não concordo com isso não... Pelo menos não na teoria. Na verdade, eu implico até com a questão "ser ativo" ou "ser passivo". Pra mim, isso tem dois problemas básicos: primeiro, gera mais um preconceito dentro da nossa própria esfera, ou vai dizer que não existe um preconceitosinho?? O pior é que esse preconceito é bilateral, tanto o ativo se acha melhor por ser "menos viado" (ou até por "não ser" sendo), quanto alguns passivos se acham melhores por serem mais gays (ridiculo, para não dizer TOSCO); segundo, pra mim, essa separação só reforça aquela visão que eu tanto odeio de que, em um casal gay, existe o passivo (que faz o papel da mulher) e o ativo (que faz o papel do homem). Vocês conseguem ver a importancia disso?? Isso é a origem da intolerancia, gente. Enquanto as pessoas não conseguirem pensar em um casal formado por dois homens, enquanto existir o esteriótipo do passivo mulézinha e do ativo machão, a sociedade nunca nos verá com o respeito que merecemos e nem da forma que queremos, nunca irão nos compreender.

Mas olha só, vou deixar bem claro aquí que essa discussão de ativo e passivo nada tem a ver com "ser afeminado" ou não. Na verdade, a questão de ser afeminado ou não ser nada tem a ver com homossexualismo, tanto que existem sim homens heterossexuais que são afeminados (apesar de raros), e isso é comprovado cientificamente (não lembro o nome nem tenho o link do artigo, mas assim que eu achar eu linko pra vocês, pra quem se interessa por embriologia e genética, neah?? rsrs).

Outra coisa que gostaria de deixar claro, eu não estou criticando a vontade de ninguém. Eu, particularmente, gosto de ser ativo e passivo, apesar de nunca ter sido ativo, sinto vondade de ser. Mas sim, eu entendo que existam pessoas que não gostem de ser passivos, e tem caras que não gostam de ser ativos (apesar de não compreende-las). O que me irrita é a pessoa se intitular passivo ou ativo, afinal, a sua vida sexual é individual, é problema seu, e vc não tem q dar satisfação disso a ninguém (a não ser pro bofe, neah??). E depois, eu acredito no amor, eu acredito que, se um cara é teoricamente ativo, ele aceitaria ser passivo com um cara que ele ama, e o mesmo vale para os teoricamente passivos.

Por último, eu gostaria de comentar mais uma coisa. Eu sempre me martirizei por ser gay, só fui aceitar isso de verdade há cerca de 2 anos. Achava que ser gay não tinha nada de vantajoso. No entanto, hoje eu percebo que, se eu não fosse gay, eu não seria compensado sexualmente. Eu tenho um apetite sexual muito grande, não sei como eu consigo ficar tanto tempo sem sexo. O fato de eu gostar tanto de ser ativo quando de ser passivo acaba sendo uma oportunidade muito interessante de fazer com que o sexo não caia na mesmice, e acabe durando mais tempo. Eu duvido que se eu fosse hetero, eu conseguiria ficar fazendo sexo por mais que três horas com uma parceira. Uma hora eu ia acabar cansando, pq eu ia ficar fazendo sempre a mesma coisa. Sendo gay não, eu posso variar, ainda mais se o meu parceiro não tiver esses grilos com relação a sexo... Da pra fazer um estrago legal na cama (diversidade sexual é TUDO, né???).

Post bem depravado esse, né?? Só pra tirar a impressão de pós-adolescente que leu Harry Potter pela primeira vez aos 11 anos... kkkkkkkk

Beijos e amassos, ooops abraços... kkkkkkkkkkkkkkk
Até o próximo Post!!!

12 comentários:

FOXX disse...

ok
isso tudo tem a ver com sexismo
só que isso tá tão entranhado na gente
q é dificil de sair...
tipo...
vc colocou azul para o ativo e rosa pro passivo, pq? vc não percebeu q assim só reforçava o preconceito que o ativo é mais homem e o passivo mais mulher?

outra coisa: é EFEMINADO, A-FEMINADO quer dizer NÃO-FEMININO, a partícula A/AN é uma particula de negação, A-FÔNICO, AN-ESTÉSICO, A-PÁTICO.

sougay disse...

Segundo o Dicionário Michaelis, afeminado é o mesmo que efeminado. Assim também diz o Dicionário Priberam.

Dessa forma, tanto faz ser afeminado ou efeminado, que está correto ortograficamente.

E, a propósito, tanto faz ser ativo, passivo ou versátil. Um gay será gay do jeito que for gay. Seja adotando uma postura de machão, ou não.

DMalk disse...

heheh
Gostei do post não concordo unanimemente mais e grande parte, adoro seus textos kra principalmente a tensão que eles me causam quando estou lendo eles na lanhouse (com toda essa super explosição das palavras mais polemicas xD), galera se preocupa muito com o português aqui por isso tenho medo de escrever e comentar!!!

dogmanstar disse...

o que é uma relação homossexual?
de onde tirar os parâmetros para isso? qual o único padrão que podemos emular? o dos heteros pois é o único formato de relacionamento que conhecemos e, a grande maioria aqui, veio de lares heteros, presumo e sempre teve este como modelo.
acho que talvez as gerações que forem criadas por gays possasm sim viver uma relação homossexual em si pois terão vindo de um ambiente que, ainda que tenha emulado o hetero, gay em sua totalidade.
por outro lado, a sexualidade humana é algo complexo assim como as pessoas em si e cada um deve procurar para si o que funciona/não funciona na cama e fora dela.
esses rótulo ativo/passivo são pejorativos quando usados por nós mesmos na caça e para definir, como você disse, papéis na relação de homem/mulher (voltamos ao padrão hetero que é o único que conhecemos, não?) e forçam uma das partes a assumir uma posição estereotipada.
não adianta porém disfarçar que ninguém quer saber se A ou P e que na cama você vai adotar um deles ou os dois.
quem paga a conta, quem manda em casa, na relação é clichê demais e apenas os que preferem sentir-se Amélias devem sentir-se assim e fico feliz por eles se é o que querem e triste se estão nessa porque não consegue achat a saída...

DPNN disse...

Jamais ficaria com um cara que fosse só ativo ou só passivo, nessas horas eu vejo que me dei bem com maridão: não tem essa de papéis predefinidos.

Acho que não tem essa de ativo ou passivo pagar a conta, paga quem tem dinheiro... de verdade, acho que é encanação apenas.

BSvox disse...

Eu nao acredito em receitas ou em certos ou errados. Pra mim, Há Ativos, há Passivos, Há reflexivos (Que são o futuro) e milhares de combinações possiveis.75A25P, 30A70P, 12A88P, etc, tipo isso, Risos.
Mas para mim, a maior verdade do seu texto é: "eu acredito no amor, eu acredito que, se um cara é teoricamente ativo, ele aceitaria ser passivo com um cara que ele ama, e o mesmo vale para os teoricamente passivos." É a mais pura expressão da verdade.

Adorei ser o especialista na palavra PUTA ... foram anos de reflexao. Risos.

Admiro sua coragem em falar tão abertamente desse tabu ... e assumir atuações sexuais ... PUTA Macho isso. (Tradução: Mto Macho isso)

Bjs,

wonderfulcauseiam disse...

Meu 1º comentário aqui!
Então, essa questão de passivo ou ativo é um tanto quanto chata.. e me dá preguiça. Eu me vejo como uma pessoa versátil. Sinceramente, tenho muito bem definido qual região no corpo dos homens é a que me atrai mais, então é certo dizer que eu tenha mais pré-disposição a ser ativo... mas não chiaria nem um pouco em atuar como passivo uma vez ou outra.
Acho uma bobeira sem tamanho que as pessoas ainda tenham certos pré-conceitos e limitações para com seu próprio corpo. É ainda mais tosco associar o estereótipo do machão ao ativo e da bichinha ao passivo. Muito século passado isso.
Mas isso é só a minha opinião, ainda muito pouco fundamentada, se é que me entende...

Júlio César Vanelis disse...

Foxx, disulpa, mas eu sempre achei que efeminado soava feio (kkk), por isso só uso afeminado (ta certo sim viu?? kkk). Quanto as cores, foi justamente isso que eu quis, brincar com os sentidos... Eu, sinceramente acho uma bobeira associar o azul a homens e rosa a mulheres, assim como a questão de pass/atv. Mas obrigado pela correção e pelas críticas, é sempre bom quando as pessoas discordam :D

Nossa, o dogmasntar esmiuçou o que eu queria dizer aki, leiam o coment dele

DNPP, eu concordo com você... Pra mim, paga quem tem dinheiro, ou os dois racham. Hoje eu não sei se aceitaria isso de novo, fiquei meio me sentindo uma Puta na ocasião (kkkkk)

BSvox, adorei o PUTA macho... kkkkkk

DMalk, pode cometer os erros que quiser, se eu pensasse nisso nem postaria, escrevo muito errado... kkkkk

sougay, valeu pelos argumentos ao meu favor, eu não iria ao dicionário procurar essas palavras... kkkkk


wonderfulcauseiam, volte sempre :D

Borboletas nos Olhos disse...

Afilhado querido,
fico toda serelepe, não só por ser elogiada pela semana ativista lá no blog, mas principalmente pela mesma ser mote de uma reflexão tão corajosa. Meu princípio é que o pensamento que pensa sobre si mesmo e reconhece seus limites, é o mais interessante até porque reconhecer-se limitado abre possibilidades, não acha?
Agora, quanto ao sexo hetero,kkkkkkk, devo dizer que já passei horas e horas bem interessantes sem cansar (é meio aquela coisa do tostines sabe,não dá pra saber mesmo)

Lobo disse...

Acho que tudo isso existe sim, mas não é que seja uma coisa inevitável ou algo do gênero... Tudo tem a ver com acordos, e com a quanto você se submete a determinadas situações. Mesmo nas situações mais imediatas, você que decide se você vai se submeter a algumas imposições ou não...

Um beijo Júlio!

Daniel Braga disse...

HAhaha, adorei seu post de hoje. Não me lembro desse preconceito ter acontecido comigo não. Afinal faço todos os meus amantes pagarem minhas contas e te digo: sou ativo. HAHAHAH.

~Obrigado por seu comentário, querido.

*DB*

Anônimo disse...

Gostei do texto e na minha humilde opinião está ficando no passado longínquo essa questão de heterossexualidade e homossexualidade; as pessoas encontram as suas vias de ter prazer sexual e aí não tem a menor importância se é heterossexual ou homossexual.

Abraços,
Ed